Brasil

Sindicato Nacional dos Aeroviários lança campanha contra extensão de jornada de seis para oito horas no check-in da LATAM

A empresa está propondo uma mudança sob o argumento de que este aumento beneficiaria a categoria

Por: Redação FENTAC com SNA - Publicação: 11/04/2017
Imagem de Sindicato Nacional dos Aeroviários lança campanha contra extensão de jornada de seis para oito horas no check-in da LATAM

Arte: SNA

O Sindicato Nacional dos Aeroviários acaba de lançar uma  campanha nacional contra extensão de jornada nos check-ins da LATAM.

Segundo o Sindicato, a empresa está propondo uma mudança de carga horária de seis para oito horas, sob o argumento de que este aumento beneficiaria a categoria.

“Aceitar essa oferta não apenas implicaria em impactos danosos à saúde dos profissionais, como resultaria em prejuízos financeiros”, alerta a direção do Sindicato. 

Confira a seguir os argumentos apresentados pelo SNA:

Aumento de 17% no salário? Será mesmo?    

Segundo a empresa, funcionários teriam um aumento de 17% no salário. Porém, a direção entende que ao deixar de receber o correspondente em horas-extras, os trabalhadores teriam prejuízos financeiros. Afinal, pelas duas horas extras diárias, o (a) profissional recebe entre 100% e 150%.

SNA já ganhou ações contra a TAM pelas seis horas

Esta não é a primeira tentativa de aumento da jornada de trabalho no check-in de seis para oito horas. A TAM chegou a adotar esta prática entre 2001 e 2008. Para que a carga horária voltasse a ser de seis horas, o SNA precisou entrar com ações contra a companhia aérea. A determinação judicial deu ganho de causa para o Sindicato, com base nos prejuízos que o aumento de jornada causaria à categoria.

Danos à saúde

Todos os profissionais têm conhecimento sobre as doenças ocupacionais que as atividades no check-in podem ocasionar em função do esforço repetitivo e do excesso de peso carregado durante a jornada de trabalho. Lesões nas articulações das mãos e hérnia de disco são comuns entre agentes de aeroporto. Com o aumento da carga horária, a incidência dessas doenças tende a aumentar. Será que vale a pena sacrificar a sua saúde? 

Aumento de jornada é prejuízo para a categoria

Dirigentes sindicais orientam aeroviários e aeroviárias a não aceitarem aumento da jornada de trabalho de seis para oito horas, com base em um aparente aumento de salário. O SNA já travou longa batalha judicial contra a empresa para evitar que isso acontecesse. Aceitar a proposta da LATAM não é apenas desmerecer todo um histórico de lutas por melhoria na qualidade de vida e de trabalho do profissional da aviação civil. É aceitar ganhar menos para trabalhar mais. 

A partir desta semana, a direção do SNA vai visitar os aeroportos para distribuir folhetos e se colocar à disposição da categoria para tirar possíveis dúvidas. Será disponibilizado um pequeno questionário de múltipla escolha no informativo, que pode ser respondido em menos de um minuto. Ele deve ser destacado e entregue aos representantes sindicais.


Assessoria de Imprensa e Comunicação da FENTAC/CUT
Agência: Mídia Consulte Comunicação Criativa & Marketing
Jornalista Responsável e Editora: Viviane Barbosa Mtb 28121
Jornalista-redatora: Vanessa Barboza - Mtb 74572
Redação:  jornalismo@midiaconsulte.com.br


Notícias Relacionadas

Campanha Salarial: Aeroviários aprovam pauta de reivindicações

18/09/2017 -

Aeronautas vão deliberar em assembleia na quinta-feira (21)

FENTAC convoca Sindicatos para participar da campanha pela Anulação da Reforma Trabalhista

12/09/2017 -

Lançada pela CUT, a ação pretende coletar mais de 1,3 milhão de assinaturas

Aeroportuários na Infraero farão Dia Nacional de Luta em todo o país nesta terça (12)

11/09/2017 -

Mobilização acontece em todos os aeroportos da base da estatal

+ Notícias

Publicações

+

Da Federação

Dos Sindicatos Filiados

Campanha Salarial 2016/2017

Galeria de Fotos

Solidariedade dos Sindicatos da aviação do Brasil e da América Latina à paralisação dos pilotos colombianos da Avianca

Sindicatos Filiados

Parceiros