Brasil

#BrasilEmGreve: Aeroviários no Santos Dumont (RJ) fazem protesto contra reformas propostas pelo governo
Por: Vanessa Barboza, Redação FENTAC - Publicação: 28/04/2017 às 11:40 - Atualização: 28/04/2017 às 13:08
Imagem de #BrasilEmGreve: Aeroviários no Santos Dumont (RJ) fazem protesto contra reformas propostas pelo governo

Foto: SNA

Os aeroviários no Aeroporto Santos Dumont, no Rio de Janeiro, realizaram protesto na manhã desta sexta (28), Greve Geral.

Segundo o Sindicato Nacional dos Aeroviários (SNA), que representa trabalhadores que exercem atividades em solo, como operadores de check-in, mecânicos de pistas e auxiliares de bagagens, a paralisação deve ocorrer ao longo desta sexta, mas ainda não há um horário para terminar.    

Na base do SNA, que conta com 35 mil trabalhadores, também foi realizado protesto no aeroporto de Brasília, JK . 

Greve Geral        

A greve geral desta sexta (28) acontece 100 anos após a primeira greve geral brasileira, realizada em junho de 1917, que durou mais de um mês e reivindicou a proibição do trabalho para menores de 14 anos e o pagamento de 50% de horas extras, entre outros benefícios que foram consagrados na Consolidação das Leis Trabalhistas (CLT), de 1943.

Agora em 2017, a reforma trabalhista proposta pelo governo Temer tem quase 200 alterações que literalmente “rasgam” a CLT.

O aumento da jornada de trabalho, por exemplo, acarretará a exposição ao adoecimento e ao aumento dos acidentes de trabalho; que já são alarmantes na aviação civil; além da possibilidade de negociação de direitos fundamentais que poderão ser negociados com as empresas  em termos piores do que prevê a CLT (o chamado negociado sobre o legislado).

Outros pontos preocupantes aprovados nessa Reforma é o trabalho intermitente, ou seja, em que a empresa poderá chamar o contratado para trabalhos esporádicos e pagar apenas por trabalho realizado; o fim da validade das Convenções Coletivas após sua vigência e a possibilidade de demissões em massa sem negociação com os representantes sindicais são outras medidas extremamente graves!

Na reforma da Previdência, a dificuldade do acesso à aposentadoria, com as regras propostas de aumento da idade mínima para 65 homens, mulheres 62 anos; além do tempo de contribuição de 40 anos para obter o benefício integral, inviabilizarão esse direito.

 

 

 


Assessoria de Imprensa e Comunicação da FENTAC/CUT
Agência: Mídia Consulte Comunicação Criativa & Marketing
Jornalista Responsável e Editora: Viviane Barbosa Mtb 28121
Jornalista-redatora: Vanessa Barboza - Mtb 74572
Redação:  jornalismo@midiaconsulte.com.br


Notícias Relacionadas

Porto Alegre: Aeroviários realizam assembleia de prestação de contas na terça (27)

26/06/2017 -

Reunião acontece às 16h30, na sede do Sindicato

Porto Alegre: Aeroviários participam de ato no Salgado Filho Aeroporto contra reformas de Temer

22/06/2017 -

Mobilização fez parte do “esquenta” para a greve geral

+ Notícias

Publicações

+

Da Federação

Dos Sindicatos Filiados

Campanha Salarial 2016/2017

Galeria de Fotos

#LutoPelaInfraero

Sindicatos Filiados

Parceiros