Brasil

Guarulhos: Aeroviários e aeroportuários promovem aula pública GRU Airport para chamar atenção dos passageiros sobre a reforma trabalhista

Ato foi realizado no Terminal 2 de embarque doméstico

Por: Vanessa Barboza, Redação FENTAC - Publicação: 27/09/2017
Imagem de Guarulhos: Aeroviários e aeroportuários promovem aula pública GRU Airport para chamar atenção dos passageiros sobre a reforma trabalhista

Fotos: Dino Santos/Mídia Consulte

Passageiros que embarcaram e desembarcam no Aeroporto Internacional de São Paulo, o GRU Airport, na última sexta-feira (22) pararam para assistir um alerta feito por sindicalistas de Guarulhos sobre os impactos da Reforma Trabalhista nos direitos.

Batizada de “Aula Pública” que se tornou um grande ato,  dirigentes percorreram os check-ins de embarque doméstico das principais companhias aéreas, com cartazes com fotos dos deputados que traíram a classe trabalhadora e votaram pelo fim dos direitos. A ação também contou com a participação de um grupo de teatro, que fez algumas esquetes para chamar a atenção dos passageiros.  

A iniciativa foi da Subsede da CUT/SP em Guarulhos e os sindicatos filiados de aeroviários, aeroportuários, condutores, trabalhadores na saúde, construção civil, bancários, entre outros setores.

Não existe modernização, nova Lei é uma farsa

Durante o ato, o presidente do Sindicato dos Aeroviários de Guarulhos (Sindigru) e dirigente da Federação Nacional dos Trabalhadores em Aviação Civil (FENTAC), Rodrigo Maciel, destacou que a reforma trabalhista é uma farsa. 

“Não existe modernização nas leis trabalhistas quando se retira direitos. Modernizar é dialogar melhorias. Dos 922 artigos que a CLT tem apenas 510 falam dos direitos do trabalho, os outros 412 falam dos direitos regulatórios. Desses 510, apenas 72 não foram alteados, ou seja, ao longo da história teve atualização das leis trabalhistas, então CLT não é ultrapassada. O que está sendo proposto pelo governo Michel Temer e sua base aliada no Congresso é um massacre aos trabalhadores”, alerta.

Precarização do trabalho e futuro do país 

Já o presidente da CUT Nacional, Vagner Freitas, alertou que o fim das garantias previstas na CLT vai gerar a precarização do trabalho. “Os trabalhadores não terão condições físicas e psicologias para trabalhar por conta das longas jornadas que estão por vir, no caso da aviação, vai afetar a segurança de voo, já que os trabalhadores terão cargas maiores e cansativas. É importante lembrar que no céu não tem acostamento”, frisou. 


O sindicalista reforçou também que a reforma trabalhista vai afetar diretamente a econômica e o futuro do país. “Sem carteira assinada, o trabalhador não contribui para a previdência, não contribuindo, ela acaba. Sem carteira assinada o governo não consegue arrecadar e não vai ter investimento em educação, saúde e moradia, o que faz um país crescer. Queremos que o Brasil de certo para todos os brasileiros de todas as classes e temos certeza que essa reforma vai diminuir a nossa chance de ser um país de primeiro mundo e com economia desenvolvida”, finaliza Freitas.


Assessoria de Imprensa e Comunicação da FENTAC/CUT
Agência: Mídia Consulte Comunicação Criativa & Marketing
Jornalista Responsável e Editora: Viviane Barbosa Mtb 28121
Jornalista-redatora: Vanessa Barboza - Mtb 74572
Redação:  jornalismo@midiaconsulte.com.br


Notícias Relacionadas

Brasília: Aeroportuários participam de audiência no TST para debater Campanha Salarial na Infraero

06/10/2017 -

Mediação proposta pelo órgão ouviu apenas o Sindicato. Nova audiência com a estatal ainda não tem data prevista

Porto Alegre: Aeroviários debatem questões da categoria no rádio e na TV

06/10/2017 -

Para ver conteúdo acesse o site  www.programabocanotrombone.com.br/radio-tv

RJ: Aeroviários se somam à luta em defesa das estatais

06/10/2017 -

Categoria participou de ato na capital carioca, que reuniu milhares contra venda do patrimônio brasileiro

+ Notícias

Publicações

+

Da Federação

Dos Sindicatos Filiados

Campanha Salarial 2016/2017

Galeria de Fotos

1ª rodada de Negociação da Campanha Salarial dos Aeronautas e Aeroviários 2017

Sindicatos Filiados

Parceiros