Aeronautas são recebidos pelo CADE e lutam para reverter fim da Webjet

Veja as fotos dos protestos: Santos Dumont / Congonhas
Aeronautas e aeroviários protestaram ontem (26/11), em cinco aeroportos, contra demissões na Webjet
Atos foram realizados à tarde, nos aeroportos em Salvador, Belo Horizonte (Confins), Porto Alegre, Rio de Janeiro (Santos Dumont) e São Paulo (Congonhas)

O presidente do Sindicato Nacional dos Aeronautas (SNA), Gelson Fochesato, foi recebido ontem (26/11) pelo presidente do CADE (Conselho Administrativo de Defesa Econômica), Vinícius Marques de Carvalho, para discutir a fusão da Gol com a Webjet e o fim da companhia.

55

Fochesato considerou a reunião positiva, pelo fato do presidente do CADE ter comprometido-se a analisar com os conselheiros do órgão os argumentos apresentados pela entidade. O Sindicato já encaminhou solicitação para obter a cópia integral do processo de fusão, como terceiro interessado.

A entidade acompanhou a votação que resultou na aprovação da fusão pelo CADE, mas até sexta-feira (23/11), não havia nenhum indicativo de que a Gol iria dar um fim às operações da Webjet.

Durante todo esse período, desde o anúncio da compra até a última sexta-feira, o SNA manteve-se em contato com a empresa, que sempre negou qualquer intenção de realizar demissões em massa ou encerrar as operações da Webjet. Em todas as conversas (a última foi realizada no dia 21), a Gol dizia que a fusão iria integrar as companhias e que os funcionários seriam mantidos.

Na reunião com o CADE, Fochesato apresentou uma série de questionamentos e argumentos sobre os prejuízos desta medida da Gol, e os mesmos serão levados aos conselheiros do órgão. O presidente do CADE, Vinícius Carvalho, comprometeu-se também a buscar junto ao governo uma posição sobre este caso.

A direção do Sindicato segue em Brasília em busca de reuniões com órgãos do governo e autoridades para tentar reverter as demissões na Webjet, dentre eles a Anac, o Ministério do Trabalho e a Casa Civil.

Nesta segunda-feira, em cinco aeroportos do país, os funcionários da Webjet, ao lado de sindicalistas, realizaram protestos contra as demissões e o "extermínio" da companhia. Com faixas, cartazes e panfletos, aeronautas e aeroviários realizaram caminhadas nas ruas e dentro dos aeroportos, e conversaram com passageiros e colegas sobre o fim da Webjet, pedindo apoio à causa.

Mais de 150 trabalhadores participaram do ato no Aeroporto Salgado Filho. No Santos Dumont, no Rio, o protesto também reuniu cerca de 150 trabalhadores e um novo já está sendo preparado para esta semana ainda. Em São Paulo, mais de 200 funcionários da Webjet participaram da manifestação, que começou na subsede do SNA, levando à caminhada na Av. Washington Luiz e passeata nos dois andares do aeroporto de Congonhas. Também houve protestos em Salvador e em Belo Horizonte, no Aeroporto de Confins.