Campanha Salarial: TST propõe retomada imediata das negociações entre SNEA e FENTAC/CUT

    Ministro entendeu que a mediação solicitada pelas empresas não é necessária, em razão que as negociações ainda não foram esgotadas

    390

    O vice-presidente do Tribunal Superior do Trabalho (TST), Ministro Ives Gandra da Silva Martins Filho, propôs em audiência na sexta-feira (4)  a  retomada imediata das negociações da Campanha Salarial dos aeroviários e aeronautas da base da FENTAC/CUT com o Sindicato Nacional das Empresas Aéreas (SNEA).

    Durante a audiência, ocorrida na sede do TST em Brasília, o ministro entendeu que a mediação solicitada pelas empresas aéreas não era necessária, em razão que as partes ainda não esgotaram as negociações. As empresas romperam, no dia 2 de dezembro, as negociações de forma unilateral, comunicando a FENTAC por telefone que  pediria a mediação ao Tribunal. 

    Gandra determinou três rodadas que estão agendadas para os dias 10 e 17 dezembro e 14 de janeiro de 2016. O ministro também  fez um apelo às partes para que não façam, no caso dos trabalhadores, paralisações e protestos neste período nos aeroportos, bem como para as empresas que não façam demissões.

    ""

    Negociação

    Para o presidente da FENTAC/CUT, Sergio Dias, a posição do TST mostrou que o melhor caminho é o diálogo. “Demonstramos ao ministro a nossa indignação, porque sempre apostamos no caminho da negociação e teremos  a oportunidade de recuperar, na rodada do dia 10 de dezembro, essa condição” afirma.

    O Tribunal sinalizou como data limite para a conclusão das negociações o dia 22 de janeiro de 2016.

    Próxima rodada

    A FENTAC/CUT e o SNEA retomarão a negociação na próxima semana,  no dia 10 de dezembro (quinta-feira), às 10h30, na sede da entidade patronal, no Ibirapuera, em São Paulo.

    Reivindicações

    A FENTAC e os sindicatos filiados reivindicam reajuste de 15% nos salários (reposição da inflação, mais aumento real e produtividade das empresas); 20% nos pisos salariais, nos vales-alimentação, refeição e diária para os aeroviários que estiverem prestando serviços fora da cidade/país.

    Sergio Dias disse que a bancada dos trabalhadores reforçará a importância de os aeroviários e aeronautas serem valorizados pelos papéis e funções que exercem, que têm contribuído para o excelente crescimento do mercado da aviação no Brasil, nos últimos anos.

    "Reforçaremos o slogan da nossa Campanha Aviação transporta o Brasil: Crise aqui não.  As condições de trabalho e o salário devem acompanhar os ganhos e avanços das empresas.  A valorização no salário é fundamental para melhorar a qualidade de vida e de trabalho do aeroviário e aeronauta", frisa o sindicalista.

    ""

    Campanha

    Neste ano, a FENTAC/CUT e os sindicatos filiados dos aeronautas e dos aeroviários de Guarulhos, Porto Alegre, Campinas, Recife e do Sindicato Nacional dos Aeroviários estão negociando na Campanha Salarial as cláusulas de natureza econômica. Já as melhorias nas cláusulas sociais estão sendo negociadas apenas para aeroviários.

    A data-base das categorias é 1º de dezembro e estão em Campanha na base da FENTAC cerca de 70 mil trabalhadores.