Direção do SNA é ameaçada após denúncia

Sindicato faz boletim de ocorrência e exige da TAM que uma medida seja adotada
Por Cláudia Fonseca
Edição de Maio de 2009 do Jornal Aeroluta causa polêmica. A matéria Turma do Bope, Guarda Municipal e Apartheid, em que um grupo de funcionários da TAM é apontado como uma organização privilegiada dentro da empresa, gerou uma série de ameaças quanto a integridade física de diretores do SNA.

308

Entre os dias 14 e 15 de maio, trabalhadores da companhia, que pediram para não serem identificados, ligaram para o sindicato. Informaram que ouviram no vestuário e na pista da TAM que o grupo denunciado busca uma forma de retaliação, e pediram que os dirigentes tomem cuidado.

O SNA declara que não vai permitir esse tipo de ameaça, e afirma que se algum de seus diretores sofrer qualquer tipo de lesão, a polícia saberá exatamente por onde deve começar a investigar. O sindicato já fez um boletim de ocorrência e cobrou da TAM que medidas sejam adotadas imediatamente.

 

Abaixoassinado

Outro fato que chegou ao conhecimento do SNA, após a publicação do último Aeroluta, é a de que os funcionários que se recusaram a participar de um abaixoassinado foram intimidados. O documento seria uma tentativa de minimizar as denúncias feitas contra um supervisor da TAM na edição de maio do jornal, baseadas em telefonemas e cartas enviadas pelos aeroviários ao sindicato. A instituição declara que não vê problema algum nesse tipo de manifestação, desde que a assinatura não seja imposta.

 

Fonte: Sindicato Nacional dos Aeroviários