Gol descumpre lei dos aeronautas

 O Sindicato Nacional dos Aeronautas (SNA) está buscando junto a Gol (VRG) uma reunião para discutir denúncias encaminhadas pelos trabalhadores e o descumprimento de parte do acordo firmado junto ao Ministério Público do Trabalho de São Paulo (MPT-SP), em 2010.

55

Dentre os compromissos firmados estava a colocação na escala de trabalho das informações sobre diárias, hora noturna e horas especiais, o que não foi cumprido.

Além disso, o SNA tem recebido várias denúncias de que o sistema ACAERS, que marca os dados de hora de voo da tripulação, está marcando as horas com uma diferença a menor de até 21 minutos, gerando prejuízos nas horas de voo e diárias.

A companhia também está descumprindo o sobreaviso e o tempo de repouso.

Os aeronautas da Gol já foram prejudicados com as mais de mil demissões realizadas nos últimos meses. O SNA espera que a Gol agende a reunião com brevidade.

 

Fim de novas demissões

A 11ª Vara do Trabalho de Brasília solicitou, em 27 de julho, que a Gol suspendesse novas demissões por um prazo de seis meses. A audiência foi motivada por ação ingressada pelo SNA, devido ao descumprimento da Convenção Coletiva quanto à redução da força de trabalho.

 

Demitidos irregularmente são reintegrados

Onze comissários de voo demitidos pela VRG/Gol, em abril, foram reintegrados à companhia, em 31 de maio. A reintegração deveu-se à atuação do SNA, que apontou o descumprimento da CCT nessas demissões. A readmissão dos aeronautas foi mediada pelo MPT-SP.