Universidade Global do Trabalho abre inscrições para sindicalistas

A instituição oferece mestrado na Alemanha, Estados Unidos, Índia, África do Sul e no Brasil

362

A Universidade Global do Trabalho (Global Labour University – GLU) convida sindicalistas a participarem dos cursos de mestrado no Brasil, na Alemanha, na Índia, nos Estados Unidos e na África do Sul. Os programas oferecem a oportunidade de estudar temas globais do mundo do trabalho e desafios sindicais junto a companheiros vindos de diferentes países. Além do curso, é feito também um estágio que dá a oportunidade de ter experiência de trabalho diretamente com organizações sindicais nacionais e internacionais.

Os programas de mestrado na Alemanha, Estados Unidos, Índia, África do Sul e no Brasil fazem parte do Projeto Universidade Global, organizado pela Organização Internacional do Trabalho – OIT e é financiado pelo governo da Alemanha, além de fundações contando com a participação de universidades e organizações sindicais e de pesquisa de diversos países. Na América Latina, apenas a CUT participa como central sindical.

Os candidatos/as ao mestrado devem possuir ensino superior completo, inglês fluente e certificados como TOEFL 550/213 ou IELTS 6 (todos os cursos serão ministrados em inglês), disponibilidade para permanecer um ano fora (no caso indiano 2 anos) e comprovada experiência no movimento sindical (que deverá ser comprovada com cartas de recomendação), além de uma contrapartida pontual para a bolsa de estudos da organização sindical do candidato ou candidata de 1.500 euros (no caso do mestrado na Alemanha), entre outros requisitos. Além disso, mulheres e jovens são incentivados a se candidatar.

O programa brasileiro (Mestrado em Economia Social e Trabalho) na Universidade Estadual de Campinas – UNICAMP foca mais uma perspectiva comparativa do desenvolvimento econômico, o papel de empresas multinacionais no sul e as estratégias sindicais contra desigualdade e pobreza. O prazo para se inscrever para o curso da UNICAMP é o dia 1o de outubro de 2015.

Na Universidade de Witwatersrand na África do Sul foca mais a temática de “Desenvolvimento e Trabalho” e o papel dos sindicatos como um ator ativo nas transformações políticas e econômicas. O prazo para inscrições na África do Sul é o dia 31 de julho de 2015. Já o programa da Alemanha foca mais no mundo do trabalho, governança e a globalização e o prazo para inscrições para o curso na Alemanha é 1o de março de 2015.

Foi criado um novo curso na Índia na cidade de Nova Déli onde o foco dos estudos é em desenvolvimento e trabalho que será coordenado pelo Centro de Trabalho Informal e Estudos Trabalhistas (CISLS) da Universidade Jawaharlal Nehru. O prazo de candidaturas para este curso é o dia 25 de março. O outro mestrado na Índia, só que na cidade de Mumbai, é sobre globalização e trabalho e é realizado pelo Instituto Tata de Ciências Sociais. O prazo de inscrições para este curso é o dia 1 de abril.

Também há mestrado nos Estados Unidos que foca em trabalho e direitos dos trabalhadores globais na Universidade de Pensilvânia e o prazo para inscrições é o dia 1 de março de 2015.

Cursos e confererências 

Além dos mestrados, a GLU também organiza conferências, escolas de verão aos ex-alunos e também um curso de curta duração (6 meses) como foi o ENGAGE. Todas as informações necessárias sobre os cursos, os requisitos e maiores detalhes estão disponíveis no sitio http://www.global-labour-university.org

Inscrições

As indicações devem ser feitas através das Confederações, Federações e Sindicatos Nacionais. Qualquer dúvida, entrar em contato com a Paula (Assessoria da Secretaria Nacional de Formação) ou com a Clair (Assessoria da Secretaria de Relações Internacionais) e-mails paula.melli@cut.org.br e clair@cut.org.br ou pelos telefones (11) 2108-9112 ou (11) 2108-9251.

Com CUT