ANAC lança licença digital para profissionais da aviação civil

169

Direção do SNA (Sindicato Nacional dos Aeroviários) e demais entidades filiadas à FENTAC (Federação Nacional dos Trabalhadores em Aviação Civil) participam de primeira rodada de negociação da Campanha Salarial 2019 com as empresas aéreas. Os encontros foram realizados em São Paulo, no dia 7 de outubro.

Neste ano as companhias apresentam uma novidade: a Latam se retira do SNEA (Sindicato Nacional das Empresas Aéreas), a partir de agora as negociações com essa empresa são feitas em separado. Ou seja, no dia 7 foram realizadas duas reuniões diferentes. Mas as pautas abordadas foram similares.

O objetivo desses primeiros encontros foi definir regras e estabelecer o calendário e locais das rodadas de negociação. Porém, a diretora do SNA responsável pela coordenação da Região Sul, Patrícia Gomes, informa que já foi possível perceber os problemas que serão enfrentados ao longo da Campanha 2019.

Previsão para próximas rodadas

No encontro com o SNEA, as empresas deixaram claro que não pretendem oferecer aumento real para a categoria, sob a justificativa de que ainda sofrem com os impactos econômicos da queda de lucros em 2015. O argumento foi rebatido pelos sindicatos com a apresentação de matérias jornalísticas. As publicações apresentam dados oferecidos pelas próprias companhias aéreas, que garantem o bom desempenho do setor.

Já a Latam se mostrou mais aberta no avanço dos itens econômicos, porém, a direção do SNA acredita que em contrapartida a empresa vai propor mudanças referentes ao ponto eletrônico.

Outro dado preocupante é a resistência dos empregadores em assinar o compromisso de garantia da CCT (Convenção Coletiva de Trabalho), caso as negociações não sejam encerradas até a data base da categoria, que é em 1 de dezembro. Com a Reforma Trabalhista as empresas deixam de ter a obrigação de cumprir as cláusulas da Convenção, caso não seja estabelecido acordo entre as partes após esta data.

“A categoria precisa ter consciência de que os direitos adquiridos por este Sindicato ao longo de tantos anos de luta não estão mais garantidos, após o que chamamos de Deforma Trabalhista. Teremos grandes dificuldades diante do atual cenário político e econômico, mas faremos o melhor possível por ganho real e conquistas nas cláusulas sociais”, afirma Patrícia Gomes, diretora do SNA.

Além dela, o Sindicato foi representado pelo presidente do SNA, Luiz Pará, durante as negociações do dia 7. As outras entidades presentes nos encontro foram os Sindicatos dos Aeroviários de Guarulhos, de Porto Alegre, de Pernambuco e o Sindicato Nacional dos Aeronautas. Ambas as reuniões tiveram como porta-voz dos trabalhadores e trabalhadoras o presidente da FENTAC, Sérgio Dias.

Próximos encontros

As próximas rodadas de negociação com o SNEA e com a Latam ocorrem em São Paulo, nas mesmas datas, mas em horários diferentes, nos seguintes dias: 22/10, 5/11 e 12/11. A direção do SNA espera um fechamento desta Campanha até 1 de dezembro, com garantia de direitos para a categoria e avanços nas cláusulas econômicas e sociais.

SNETA e SINEATA

A primeira rodada de negociação com o SNETA (Sindicato Nacional das Empresas de Táxi Aéreo) está agendada para 10 de outubro, no Rio de Janeiro. Já o SINEATA (Sindicato Nacional das Empresas de Serviços Auxiliares de Transportes Aéreos) ainda não definiu data para o primeiro encontro.

Para saber sobre as reivindicações de atualização da CCT dos Sindicatos nesta Campanha Salarial 2019, acesse nosso artigo SNA convoca categoria para assembleia de aprovação de pauta.

RePost: SNA

Texto: Ag. Amora | Fotos: Divulgação