Campanha Salarial Aeroportuários: 2ª rodada termina em impasse com a Infraero

As negociações estão acontecendo na sede da estatal, em Brasília

328

A direção do Sindicato Nacional dos Aeroportuários (Sina) se reuniu com representantes da Infraero nos dias 16 e 17 de junho, para uma segunda rodada de negociação, visando a renovação do Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) para a data-base 2015.

As negociações estão acontecendo na sede da estatal, em Brasília. Durante a rodada, o Sina reafirmou sua posição veementemente contrária à primeira proposta da empresa que defendia uma divisão da categoria, garantindo os direitos da ACT apenas para os atuais funcionários e os da CLT para os novos concursados. A proposta também foi criticada por não assegurar a continuidade dos trabalhos das comissões paritárias sobre o PCCS (Plano de Carreira Cargos e Salários), PAME (plano de saúde) e Navegação Aérea.

Foram dois dias desgastantes de discussão sem avanços em relação às demandas dos aeroportuários por aumento real, FG e RG.

Os negociadores da empresa pareciam engessados e até amordaçados, precisando consultar, a todo tempo, a cada item da discussão, a direção da Infraero ou a Secretaria de Aviação Civil (SAC). O clima ficou tenso quando a bancada patronal disse não ter uma resposta sobre a tabela de FG (Função Gratificada) e RG (Remuneração Global). A Infraero não quer garantir sequer a inflação do período nessas tabelas.

Em vários momentos, os ânimos se exaltaram na bancada sindical, que considerou patética a falta de autonomia para negociar por parte dos representantes da empresa.

No entanto, na tarde dessa sexta-feira (19), o presidente do Sina, Francisco Lemos, foi informado por um representante da Infraero de que a empresa está buscando avançar a pauta dos trabalhadores junto ao Ministério do Planejamento e SAC, e que até meados da semana que vem irá se pronunciar de forma mais objetiva sobre as reivindicações.

A direção do Sina considerou a condução da segunda rodada bastante lamentável por parte da Infraero, mas espera por propostas mais concretas nos próximos dias. “Todos nós sabemos que quanto mais o tempo passa, mais a paciência dos trabalhadores se esgota, e que a chapa esquenta”, comentou Lemos. A expectativa do Sina é ter mais informações para a categoria até a próxima semana.

Data-base com as concessionárias privadas

O Sina também negocia a renovação dos acordos coletivos de trabalho (ACTs) com as concessionárias privadas. A entidade vem pressionado às empresas pela aprovação da pauta de reivindicação da categoria. A próxima rodada de negociação está agendada para o dia 25 de junho, em Guarulhos.

Do Sina