Guarulhos: Aeroviários na Líder Aviação rejeitam proposta de reajuste salarial da empresa

Sindigru vai aguardar nova audiência no TST

352

Em assembleia dos aeroviários no Táxi Aéreo na Líder Aviação, realizada pelo Sindicato dos Aeroviários de Guarulhos (Sindigru), na quarta (20), os trabalhadores rejeitaram a proposta de reajuste nos salários e benefícios.
A oferta da Líder consiste em 5% de reajuste nos salários e propõe que diárias e vales-refeição e alimentação sejam corrigidos de acordo com o INPC, que fechou em torno de 10,97%.
Essa proposta não tem relação com as negociações ainda em curso conduzidas entre a FENTAC/CUT e o Sindicato Nacional das Empresas de Táxi Aéreo (SNETA), que atualmente são mediadas pelo Tribunal Superior de Trabalho (TST). A oferta abrange apenas os trabalhadores que atuam na Líder . “A proposta é ultrajante e não atende as expectativas da categoria. Vamos aguardar o desdobramento no TST”, afirma o presidente do Sindigru, Rodrigo Maciel.

Proposta flexibilizada
No último dia 11 de julho, os trabalhadores em Táxi Aéreo de Guarulhos realizaram assembleia e aprovaram a  flexibilização da proposta de 11% de reajuste salarial para 10% sobre todas as cláusulas econômicas para repor a inflação medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), entre dezembro de 2014 e novembro de 2015, abono salarial e a compensação de duas cláusulas sociais.
A data-base dos trabalhadores em Táxi Aéreo venceu em 1º de dezembro de 2015.