Táxi Aéreo: Aeronautas e aeroviários aprovam proposta de acordo feita pelo TST

Com isso, dissídio coletivo de greve está extinto

485

Em assembleias realizadas com os aeronautas e aeroviários no táxi aéreo, as categorias decidiram aceitar a proposta de acordo feita pelo Tribunal Superior do Trabalho (TST) para a renovação da Convenção Coletiva de Trabalho (CCT). Com isso, dissídio coletivo de greve está extinto. 

Após o início do movimento grevista, realizado no dia 31 de agosto, a FENTAC e os Sindicatos dos Aeronautas e Aeroviários filiados foram convocados para uma audiência de conciliação e instrução do dissídio coletivo com o Sindicato Nacional das Empresas de Táxi Aéreo (SNETA). Na ocasião, o vice-presidente do TST, ministro Ives Gandra Martins Filho formulou uma proposta para as categorias.

A proposta aceita consiste em  4% de reposição salarial, aplicado retroativamente à data base dos aeroviários e aeronautas, que é 1º de dezembro. O valor dos passivos retroativos será pago em quatro parcelas, divididas entre os meses de outubro, novembro e dezembro de 2015, e janeiro de 2016. Já para pisos e demais cláusulas econômicas, como vale alimentação e refeição, reajuste integral do INPC (Índice Nacional de Preço do Consumidor), calculado em 6,33%. O valor correspondente ao retroativo será pago sob as mesmas condições dos salários.

Para os aeronautas, ficou estabelecida a garantia de acomodações individuais independentemente do valor das diárias. Também há possibilidade de em caso de redução da força de trabalho, as empresas aderirem ao Programa de Proteção ao Emprego (PPE).

Assembleias 

As assembleias foram realizadas pelos Sindicatos entre os dias 3 a 9 de setembro, com os aeroviários, e no dia 9 de setembro, aeronautas. 

Redação FENTAC com informações dos Sindicatos Nacionais dos Aeronautas e Aeroviários