Aeroportuários discutem campanha salarial e concessões dos aeroportos com ministro do SAC

Presidente do Sina, Francisco Lemos, alertou que os trabalhadores vão lutar contra essa prática do governo

363

Dirigentes do Sindicato Nacional dos Aeroportuários (Sina) se reuniram com o ministro da Secretaria de Aviação Civil (SAC), Eliseu Padilha, na segunda-feira (8), para debater a data-base da categoria. Os aeroportuários estão em campanha salarial, negociando melhores condições de trabalho e salários com a Infraero e as concessionárias que administram os seis aeroportos concedidos à iniciativa privada.

Falta de política na Infraero

O presidente do Sina, Francisco Lemos, questionou Padilha sobre a falta de uma política para a Infraero e disse que a estatal está sendo tratada pelo governo Dilma como uma carcaça que vem sendo despedaçada por predadores, mas que ainda está viva e de pé. “Queremos saber o que a presidenta Dilma quer da Infraero, se ela quer matar a empresa, ou mudar seu rumo”, questiona Lemos.

O sindicalista ressalta que os aeroportuários estão sendo torturados pela falta de coerência do governo. “Dilma diz que a Infraero é fundamental, que tem um know how único, garante estabilidade aos trabalhadores até 2020, mas não tem um plano, uma política para a empresa, e ainda anuncia a concessão de mais aeroportos da Rede, que pode resultar no fim da Infraero”, afirma.

Debate sobre concessões

A questão das concessões será debatida entre o Sina e a SAC assim que as negociações salariais forem concluídas. A pedido dos sindicalistas, Padilha comprometeu-se a priorizar a discussão sobre a data-base, a fim de avançar nesse tema, para então discutir com os trabalhadores a concessão de aeroportos da Infraero à iniciativa privada e o futuro da Infraero como empresa pública fundamental na infraestrutura do país.

Padilha também se comprometeu a conversar com a presidenta Dilma no sentido de definir uma política clara e objetiva para a Infraero. O presidente da estatal, Gustavo do Vale, e o secretário executivo da SAC e presidente do Conselho de Administração da Infraero, Guilherme Ramalho, participaram da reunião.

Próxima rodada de negociação

A próxima rodada de negociação da data-base 2015 com a Infraero acontece nos dias 16 e 17 de junho, em Brasília. Uma nova reunião com as concessionárias privadas deve ocorrer nas próximas semanas, em Guarulhos.

Novas Concessões

O presidente do Sina afirmou que os trabalhadores vão reagir com muita força para evitar essas novas concessões. A direção do Sina aponta vários problemas nas concessões já realizadas e é veementemente contrária a política de privatizações ou concessões do governo Dilma. “Para nós, aeroportuários, o governo age com um viés neoliberal disfarçado, que a cada dia torna-se mais visível e descarado. Essas concessões significam o Estado abrindo mão do seu papel estratégico, prejudicando o controle do espaço aéreo brasileiro, comprometendo a segurança do país nas suas portas de entrada e saída que são os aeroportos”, diz Lemos.

O Sindicato está mobilizando os aeroportuários de Porto Alegre, Florianópolis, Fortaleza e Salvador para lutarem pela manutenção da Rede Infraero e dos postos de trabalho. No dia 29 de maio, houve protesto no Aeroporto Salgado Filho, em Porto Alegre. “O primeiro de muitos que virão”, ressalta Lemos.

O governo federal anunciou na terça-feira (9), uma nova fase do Programa de Investimento em Logística (PIL). O objetivo do plano é conceder à iniciativa privada várias rodovias, ferrovias e portos, assim como os aeroportos de Porto Alegre, Salvador, Fortaleza e Florianópolis, administrados pela Infraero.

Com SINA