Demandas do setor aéreo são levadas ao novo ministro do Trabalho

186

Em reunião com o novo ministro do Trabalho e Emprego, Luiz Marinho, realizada no dia 2 de agosto, diversas demandas do setor aéreo foram abordadas, prontamente recebidas pelo ministro, que se mostrou muito compreensivo com a federação, seus filiados e com toda a categoria da aviação civil.

A FENTAC questionou junto a Marinho a tentativa das companhias aéreas mexerem na NR-16, para retirar o adicional de periculosidade dos trabalhadores e trabalhadoras que atuam nos pátios de manobras dos aeroportos.

Além disso foram discutidos a questão da precarização, as terceirizações abusivas e desnecessárias, a defesa da Infraero enquanto empresa pública e sobre a 7.ª rodada de concessões dos aeroportos, realizada de maneira tumultuada. Sobre esse último tema, a FENTAC reforçou seu posicionamento e afirmou ainda estar na luta pela tentativa de barrar as concessões desse leilão.

A federação também levou para o conhecimento do ministério o descontentamento dos trabalhadores e trabalhadoras do setor aéreo com a nomeação de Juliano Noman, ex-presidente da ANAC, para o cargo de secretário da aviação civil.

Diante de tantos temas abordados, a FENTAC propôs a criação de uma Frente Parlamentar em Defesa dos Trabalhadores da Aviação Civil e de um grupo de trabalho dentro do ministério, pois devido a demanda de assuntos a serem tratados, essas criações melhorariam a interlocução, a produtividade, a efetividade e a agilidade na solução das questões do setor. 

Nesse sentido, também foi apontada a necessidade de profissionais que tenham conhecimento técnico na aviação civil para compor o Ministério do Trabalho.

Na reunião, também foi mencionada a carência no número de fiscais do trabalho, já que por conta do número reduzido do efetivo, as fiscalizações acabam deixando a desejar. 

Aproveitando a oportunidade, foi entregue ao ministro o plano de governo do setor de transporte aéreo elaborado pelos trabalhadores e trabalhadoras.

Por fim, a FENTAC parabenizou Luiz Marinho por estar reconstruindo o Ministério do Trabalho. Ainda há muito o que ser feito nesse importante ministério para a classe trabalhadora, mas em poucos meses já é possível ver bons resultados sendo apresentados. 

A FENTAC espera que muitas reuniões com o Ministério do Trabalho estejam pela frente e que sejam tão proveitosa quanto essa, pois a classe da aviação civil ainda possui muitos assuntos a serem discutidos.