Trabalhadores da aviação civil promovem evento sobre racismo e preconceito no setor aéreo brasileiro

298

Em comemoração ao Dia do Aeroviário, a FENTAC (Federação Nacional dos Trabalhadores em Aviação Civil da CUT), em parceria com o SINDIGRU (Sindicato dos Aeroviários de Guarulhos) e a ITF (Federação Internacional dos Trabalhadores em Transportes) – por meio do Proyecto Aeropuerto Hubs – organizou em 22 de junho, o workshop “Racismo e preconceito no transporte aero brasileiro”, com o objetivo de criar um canal de reflexão e diálogo em busca de soluções e enfrentamento do problema que afeta os passageiros e os profissionais do setor.

A população brasileira é representada por 56% de negros e negras. É essencial que façamos ações como essa, visando a conscientização de nossos profissionais e a construção de novas políticas, para que todos os usuários da aviação civil sejam respeitados igualmente.

“O racismo no setor aéreo sempre existiu, está impregnado e às vezes ficamos desatentos, não observamos o detalhe, o racismo velado”, diz Paulo Alexandre Pereira da Silva, presidente da FENTAC. “O evento abriu nossas mentes, agora estamos municiados com as informações necessárias para chegarmos aos nossos aeroportos e identificar todo tipo de discriminação, de preconceito, de racismo”, conclui.

O evento contou com a participação do Instituto Luiz Gama, do Observatório Judaico de Direitos Humanos e de representantes de organizações sociais e trabalhadores aeroportuários, aeronautas e aeroviários.

Link com o álbum de fotos do evento: https://flic.kr/s/aHBqjAJPD7