Taxi Aéreo: Negociação entre FENTAC e SNETA não avança

Próxima rodada está agendada para o dia 24 de fevereiro, às 14h, na sede do sindicato patronal

319

A Federação Nacional dos Trabalhadores em Transportes da CUT (FENTAC) participou na manhã desta segunda-feira (23) de uma nova  rodada de negociação da Campanha Salarial com o Sindicato Nacional das Empresas de Táxi Aéreo  (SNETA). A reunião aconteceu na sede da FENTAC, no Rio de Janeiro.

A bancada patronal manteve a proposta de um abono no valor de R$ 720 aos aeroviários e R$ 1800 aos aeronautas, a ser pago em duas parcelas: 50% em abril e 50% em setembro de 2015. O SNETA também propôs pagar o INPC (6,33%) apenas no piso salarial. Nas cláusulas sociais não houve avanço nas negociações. A data-base é 1º de dezembro e os trabalhadores reivindicam 11% de aumento salarial e aplicação deste índice nos demais itens econômicos.

Para o presidente da Federação, Sergio Dias, a proposta do SNETA  não representa nenhum avanço na pauta dos aeronautas e aeroviários.  “O táxi aéreo não disponibiliza os dados econômicos do setor para consulta, mas os trabalhadores produziram e merecem receber  um aumento digno. A categoria já está sendo mobilizada. É importante que as empresas se sensibilizem para que a negociação avance”, pontuou.

Próxima rodada

Uma nova rodada de negociação entre a FENTAC e o SNETA está agendada para o dia 24 de fevereiro, às 14h, na sede do sindicato patronal, no Rio de Janeiro.

Reivindicações (táxi aéreo)
– Reajuste de todos os itens econômicos (salários, diárias, pisos, vale-alimentação, diária de hotel e seguro): 11%
– Alteração da cláusula da Compensação Orgânica;
– Remuneração das horas noturnas;
– Inclusão de cláusula de multa em caso de descumprimento.

Vanessa Barboza, Redação FENTAC