8 de Março 2017: Aeroviárias e Aeroportuárias recebem homenagens nos principais aeroportos do país

Dirigentes distribuíram a 2ª edição da Cartilha da Mulher na Aviação da FENTAC que traz informações sobre direitos e faz um alerta à proposta de reforma da previdência do governo federal

766

O Dia Internacional de Luta das Mulheres, celebrado no Brasil e no mundo, nesta quarta-feira (8) teve muita conscientização sobre os direitos, reforçou o combate ao machismo e, principalmente, fez um alerta contra a proposta de Reforma da Previdência de Temer, que se for aprovada pelo Congresso acabará com o direito sagrado à aposentadoria.

Na aviação, as ações iniciaram logo pela manhã nos aeroportos internacionais de Guarulhos, Gilberto Freyre (Pernambuco), em Vitória, Viracopos (Campinas/SP), Salgado Filho (RS) na unidade Móvel do Sindicato dos Aeroviários de Porto Alegre e no Santos Dumont (Rio de Janeiro).

Sindicalistas aeroviárias (que trabalham nas empresas aéreas nos setores administrativos, oficinas, hangares e em solo no aeroporto, como despachante de voo, mecânica de aeronave e no check-in, entre outras funções) e aeroportuárias (funcionárias da Empresa Brasileira de Infraestrutura e das Concessionárias privadas que administram seis aeroportos no país) distribuíram rosas, bombons e a “2ª edição da Cartilha da Mulher na Aviação”, elaborada pela Federação Nacional dos Trabalhadores em Aviação Civil da CUT (FENTAC).

Com o slogan #NenhumDireitoaMenos, a Cartilha fala sobre a história do 8 de março, data que remete à luta mundial das mulheres por melhores condições de trabalho e sociedades mais justas e igualitárias.  Luta que é importante destacar começou há mais de 100 anos com a organização e união de inúmeras mulheres no Brasil e no mundo, que em vários momentos da história resistiram e ainda continuam combatendo o machismo, a intolerância, a violência e a discriminação.

A cartilha também destaca as melhorias e conquistas nos direitos econômicos e sociais para as trabalhadoras aeroviárias e aeroportuárias nas Convenções Coletivas de Trabalho (CCT) e nos Acordos Coletivos de Trabalho (ACT) e traz um breve perfil das importantes funções das trabalhadoras, que garantem a segurança de milhões de passageiros. 

Reforma da Previdência 
A publicação entregue às trabalhadoras na aviação também faz um alerta sobre a proposta nefasta da Reforma da Previdência (PEC 287/2016), apresentada pelo governo federal que, se for aprovada no Congresso, inviabilizará o direito sagrado à aposentadoria para todos os trabalhadores, afetando drasticamente as mulheres, sejam servidoras, da iniciativa privada, professoras e trabalhadoras rurais. “A FENTAC e as entidades convocam todas as trabalhadoras para se engajarem nesta luta por #NenhumDireitoaMenos!”, destaca editorial da Federação.

""
Dia Internacional de Luta das Mulheres em Salvador – foto: arquivo pessoal

Atos de reflexão e luta em todo o País
Em todo o País,  as mulheres na aviação e de importantes categorias profissionais participaram dos atos organizados pelas CUTs Estaduais e movimentos feministas nas capitais, que alertaram sobre o retrocesso nos direitos, que têm o apoio do governo ilegítimo de Temer e também mobilizaram as trabalhadoras  a se unirem para paralisação nacional do dia 15 de março, contra a Reforma da Previdência.