Demanda e oferta aéreas crescem 30% em outubro x setembro

Mesmo em retração, a aviação vem aumentando seu fluxo desde maio

611

Ainda sofrendo com os impactos da pandemia, o setor já começa a observar uma retomada. Mesmo em retração, a aviação vem aumentando seu fluxo desde maio, após o mês mais crítico da pandemia, quando demanda e oferta caíram mais de 90%. Segundo levantamento da Associação Brasileira das Empresas Aéreas (Abear), em outubro a demanda cresceu 31,3% e a oferta, 33,5% na comparação com setembro.

A demanda por voos domésticos, medida por passageiros quilômetros transportados (RPK), registrou queda de 44,7% em outubro, em relação ao mesmo período de 2019, mas alta em relação ao mês anterior. De acordo com a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), a oferta teve retração de 41,2% em relação ao décimo mês de 2019. Com isso, o aproveitamento das aeronaves chegou a 79%, um recuo de cinco pontos percentuais. Em outubro, foram transportados 4,1 milhão de passageiros, representando uma queda de 51,1% na comparação com o mesmo mês do ano passado.

Infográfico PANROTAS

No mercado internacional, a queda na demanda foi de 88,2%, comparado ao mês de outubro de 2019. Já a oferta registrou redução de 73,7% na comparação anual, com a taxa de ocupação dos aviões de 38% – uma retração de 46,9 pontos percentuais. Ao todo, foram transportados 183,1 mil passageiros, uma queda de 90,3% diante de outubro do ano passado. Na comparação com o mês anterior, a demanda internacional cresceu 20,5% e a oferta de assentos, 24,2%.

O transporte de cargas e correio no País recuou 22,7% em outubro, em relação ao mesmo mês de 2019. No mercado internacional, essa atividade teve diminuição de 6% na mesma comparação.

Repost: Panrotas