SP: Aeroviários do Sindicato Nacional debatem assédio moral e periculosidade com a Gol

    Encontro também debateu periculosidade e problemas referentes ao cartão de ponto

    958

    Dirigentes do Sindicato Nacional dos Aeroviários (SNA) participaram na terça-feira (16) de reunião com a gestão de recursos humanos da Gol, na sede da empresa em Congonhas, São Paulo.

    Na ocasião, o assunto debatido foi o assédio moral sofrido por funcionários (as) e dirigentes sindicais.

    Segundo o Sindicato, representantes da categoria também questionaram problemas referentes ao cartão de ponto e o descumprimento da cláusula 11 da CCT (Convenção Coletiva de Trabalho), que diz respeito à compensação de domingos e feriados.

    De acordo com o SNA, a empresa admite não compensar de acordo com o estabelecido na CCT e se compromete em estudar uma possibilidade que corrija este erro. Quanto aos problemas que envolvem assédio moral, a Gol afirmou que em 2018 vai disponibilizar aos funcionários treinamento que envolva gestão de relacionamentos.

    Periculosidade Florianópolis

    Outro assunto levantado durante a reunião foi o cálculo do valor correspondente ao pagamento da ação de periculosidade de 70 funcionários de Florianópolis, Santa Catarina, que ainda não foi apresentado.

    Segundo a gestão da Gol, nesta semana será repassada uma resposta.  “Vamos nos manter alerta e estudar a possibilidade de uma possível medida judicial, caso a questão não seja resolvida”, alerta a direção da entidade.

    Participaram do encontro os gestores de recursos humanos da Gol Jean Carlo e Patrícia Ott. O SNA foi representado pelos coordenadores da região sul e centro oeste, respectivamente Patrícia Gomes e Elias Souza; Katia da Silva, diretora de imprensa; Luiz Pará, presidente da entidade; Álvaro Quintão, advogado responsável pela assessoria jurídica do Sindicato.