Guarulhos: GRU Airport mantém posição e dificulta uso do Passe Livre aos aeronautas

De acordo com o Sindicato, além de manter seu posicionamento, o Aeroporto Internacional de Guarulhos ainda sinalizou a intenção de passar a cobrar taxa de embarque dos tripulantes extras

361

O Sindicato Nacional dos Aeronautas (SNA) se reuniu na quarta-feira (25) com a diretoria de operações da GRU Airport, mas não conseguiu avançar na busca de uma solução para problemas relativos à acessibilidade de tripulantes para o uso do benefício do Passe Livre.

De acordo com o Sindicato, além de manter seu posicionamento, que tem dificultado o acesso de aeronautas a terminais de companhias congêneres, o Aeroporto Internacional de Guarulhos ainda sinalizou a intenção de passar a cobrar taxa de embarque dos tripulantes extras, com um entendimento diferente do regulamento em vigor.

“O SNA ressalta seu total desacordo com a administração do GRU Airport e considera qualquer cobrança neste sentido totalmente fora da regra prevista — lembrando ainda que os outros principais aeroportos do país têm, em geral, facilitado a utilização deste recurso”, reforçou direção da a entidade em seu site.

“Vamos continuar as tratativas para tentar resolver o problema por meio de negociação, mas não descarta levar a questão a autoridades caso não se chegue a uma solução” completa.

Sobre o Passe Livre

O benefício do Passe Livre é um direito previsto na CCT (Convenção Coletiva de Trabalho) desde 1º de agosto de 2014. O acesso a tripulantes uniformizados e que estejam portando o crachá funcional não pode ser vetado, mesmo que não estejam com bilhete ou cartão de embarque em mãos, já que algumas companhias utilizam o sistema de e-mail.

Os trabalhadores que tiverem problemas  com Passe Livre podem entrar em contato com o SNA por meio do e-mail passelivre@aeronautas.org.br.

Com informações do SNA