Pilotos na LATAM Argentina entram em greve

    Paralisação afeta os principais aeroportos do País

    321

    Os pilotos na LATAM Argentina (fusão entre a chilena LAN Airlines e a brasileira  TAM Linhas Aéreas) iniciaram nesta terça-feira (26) uma paralisação de 24h  contra a intransigência da empresa em negociar e assinar o Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) da categoria. A greve atinge os principais aeroportos do País.

    O movimento grevista é organizado pela União dos Profissionais Comerciais de Empresas Aéreas (UPSA) e teve impacto principalmente nos voos internacionais operados pela companhia. “A LATAM não quer evoluir na negociação e nós precisamos proteger os nossos direitos”, alerta os trabalhadores.

    Para o presidente da FENTAC/CUT, Sergio Dias, os pilotos na LATAM Argentina são exemplos de unidade. “A luta dos trabalhadores mostra que a companhia  não faz o que quer no País, diferente dos demais países da região, infelizmente”, salienta Dias.                                    

    A categoria cruzou os braços no dia 14 de janeiro deste ano, mas por determinação do governo argentino  os trabalhadores retornaram ao trabalho. Diante do impasse, o governo também  exigiu que  a LATAM retomasse as negociações com a categoria, o que não aconteceu.