William Nozaki: "Governo Temer não tem mais governabilidade"

Economista, sociólogo e professor da FESPSP em palestra no Planejamento da FENTAC, que acontece nesta sexta-feira (7) em São Paulo

784

Começou nesta sexta-feira (7) a  Oficina de Planejamento da nova direção da Federação Nacional dos Trabalhadores em Aviação Civil da CUT (FENTAC), no hotel Nobile Suites, em Congonhas, em São Paulo.

O evento reúne dirigentes dos sindicatos filiados dos aeroviários de Guarulhos, Campinas, Pernambuco, Porto Alegre e também dos sindicatos de base nacional de Aeroviários, Aeronautas e Aeroportuários.

Na abertura do evento, o economista, sociólogo e professor da Fundação Escola de Sociologia e Política (FESPSP), William Nozaki, fez uma análise da conjuntura,  na qual destacou que a onda da direita internacional — que precariza as relações de trabalho — está avançando no mundo, principalmente no Brasil. 

“O governo Temer não tem mais governabilidade, sua ação política tem fissuras no Senado, com rompimento da aliança com Renan Calheiros, altíssima rejeição popular e parte do PSDB já está saindo fora. Esse governo não tem condições de retomar o crescimento econômico. Ele ainda se mantém no poder porque tem apoio dos banqueiros e rentistas. A reforma da Previdência é um exemplo, acaba com a aposentadoria pública e incentiva a privada.  É importante estabelecer um diálogo amplo com os trabalhadores. Só a pressão e a organização popular e principalmente no setor aéreo, que é estratégico, barrarão o projeto neoliberal que avança no Brasil.O momento agora é de ação, resistência e combate”, destaca.

A oficina será ministrada pelo técnico e economista na Subseção do Dieese  (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos) na Federação, Mahatma Ramos.

O Planejamento da  FENTAC acontece em um momento conturbado da conjuntura nacional brasileira, na qual o Congresso Nacional e o governo Temer propõem medidas que atacam e retiram direitos históricos da classe trabalhadora, expressos nas reformas da Previdência e Trabalhista.

 

Acompanhe logo mais a cobertura no site da FENTAC.