Primeiro alvará para pagamento dos trabalhadores na Vasp é entregue

A intenção da Justiça é que os R$ 312 milhões obtidos com o leilão da Fazenda Piratininga sejam liberados ainda em 2015

373

O desfecho da luta de milhares de trabalhadores para garantir seus direitos da extinta Vasp começou. Em uma cerimônia simbólica no Fórum Ruy Barbosa, na sexta (4),  em São Paulo, o Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região entregou o primeiro alvará para o pagamento dos credores da companhia, no valor de R$ 40 milhões, relativo a 619 dos processos trabalhistas. Nos próximos dias, continuam as liberações de alvarás para o rateio de um total de R$ 312 milhões para os 5.222 processos habilitados em São Paulo. A informação é do Sindicato Nacional dos Aeronautas (SNA).

A intenção da Justiça é que os R$ 312 milhões obtidos com o leilão da Fazenda Piratininga sejam liberados aos autores de processos contra a Vasp ainda em 2015. Além dos mais de 5 mil processos na 2ª Região, outros 1.285 do restante do país também receberão.

O juiz Flavio Bretas Soares, que encabeça a Vara Vasp, definiu que cada credor receberá R$ 30 mil, exceto que aqueles cujo montante a ser recebido seja menor que isso. Para quem tem valores acima disso a receber, será feito um cálculo porcentual proporcional para recebimento, observando limite de R$ 150 mil.

O passivo total chega a mais de R$ 2 bilhões. Desta forma, a execução contra o devedor continua e mais três fazendas já foram penhoradas. A expectativa é de que haja pelo menos mais cinco rateios até 2020.

Com SNA