Campanha Salarial: Aeroportuários iniciam negociação com as concessionárias

A rodada com a Infraero está prevista para a primeira quinzena de junho

338

Dirigentes do Sindicato Nacional dos Aeroportuários (SINA) participaram da primeira rodada de negociação da Campanha Salarial da categoria com os representantes das concessionárias que administram os aeroportos de Guarulhos-SP, Campinas-SP, Galeão-RJ, Confins-MG, Brasília-DF e São Gonçalo do Amarante-RN.  O encontro aconteceu na terça-feira (24).

De acordo com o Sindicato, as empresas confirmaram que receberam a pauta de reivindicações aprovada em assembleia pelos trabalhadores, em março, e ressaltaram que suas situações econômicas estão atreladas à conjuntura política do país. Segundo o SINA, as concessionárias relataram que sofreram uma queda na arrecadação por conta da “crise”.  

Prontamente, o Sindicato alegou que o trabalhador de aeroporto que é especializado nesse tipo de atividade não tem nada a ver com os rumos dessa “crise”, nem tampouco com a situação individual de cada sócio destas empresas. “Cobramos de forma objetiva e direta o nosso reajuste salarial e a manutenção e ampliação dos nossos direitos, até mesmo porque nossa atividade não é uma linha de produção e sim uma prestação de serviços muito característica e peculiar à atividade que exercemos e, para o Brasil – nesse ou em qualquer outro momento – somos essenciais e não temos condições de dar cotas de sacrifício pelos erros cometidos pelos empresários ou governos”, alerta a direção do SINA.

Diante desse impasse, as empresas disseram que precisam consultar suas diretorias e seus conselhos até estarem em melhores condições de nos fazer uma contraproposta.

Principais reivindicações

Os trabalhadores nas concessionárias e na Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero) aprovaram a reivindicação de reajuste salarial de 15%. 

Outras lutas da categoria aeroportuária são as melhorias nos direitos sociais, tais como: a inclusão de pais como dependentes no convênio médico, a tolerância de atrasos de acordo com a Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) e a estabilidade pré-aposentadoria, independente do tempo de trabalho na empresa (atualmente, a CLT prevê dez anos de trabalho na concessionária para que a aposentadoria possa ser validada). 

Além disso, o SINA também reivindica o pagamento de um abono convertido em vale-alimentação no valor de R$ 460,00, em duas parcelas.

Próxima rodada

A próxima rodada de negociação da Campanha Salarial dos Aeroportuárias nas concessionárias privadas está agendada para o próximo dia 15 de junho.

Já a primeira rodada de negociação com a Infraero está prevista para a segunda quinzena de junho.

A data-base da categoria é 1º de maio e estão em campanha cerca de 12 mil trabalhadores na Infraero e cinco mil nas concessionárias, totalizando 17 mil aeroportuários.