Comissão Paritária: FENTAC/CUT e aeroviários voltam a se reunir com SNEA nesta quinta (9)

A expectativa para essa reunião é que a bancada patronal apresente uma proposta de piso salarial para o agente de check-in

312

A FENTAC/CUT e os sindicatos dos aeroviários filiados participam nesta quinta-feira (9), às 10h, da terceira reunião da Comissão Paritária com o Sindicato Nacional das Empresas Aéreas (SNEA). O encontro acontecerá na sede do sindicato patronal, no bairro do Ibirapuera, em São Paulo. 

A expectativa para essa reunião é que a bancada patronal apresente uma proposta de piso salarial para o agente de check-in. A Federação e os sindicatos reivindicam um piso salarial nacional de R$ 1400.

Na última reunião, realizada no dia 18 de março, a FENTAC apresentou ao SNEA quais funções executa o agente de check- in para que as empresas possam definir quem são esses profissionais.  

É entendido pela Federação e os sindicados dos aeroviários que está atribuída a função: realizar atendimento e orientação ao cliente antes do embarque, checar os documentos do passageiro, fazer as perguntas de segurança, emitir cartão de embarque, leitura de bilhetes, despache e lacre de bagagens e inserir informações do passageiro no sistema da companhia.

Para o presidente da FENTAC/CUT, Sergio Dias, com essas definições será possível um melhor entendimento da questão por parte das empresas. “A bancada dos trabalhadores acredita que agora as empresas possam se posicionar sobre o piso, pois as atribuições do agente de check-in foram apresentadas de forma clara. Independente de cada uma ter a sua nomenclatura é possível definir quem são esses profissionais”, pontua.

Comissão Paritária

A Comissão Paritária foi proposta pelo Tribunal Superior do Trabalho (TST), que mediou as negociações da Campanha Salarial dos aeronautas e aeroviários 2014/2015.

A Comissão reúne a FENTAC/CUT, os Sindicatos das categorias filiados à Federação e  representantes das empresas aéreas. Será discutido no caso dos aeronautas: folgas, limite de madrugadas, sobreaviso e reserva, tempo em solo, limite de jornada, diárias internacionais. Em relação aos aeroviários a pauta é o piso de check-in. O TST acompanhará as discussões e fará as mediações necessárias para buscar o melhor acordo.

Vanessa Barboza, Redação FENTAC