Campanha Salarial: Empresas aéreas avançam na contraproposta para aeroviários e decisão vai para as assembleias

22

Os sindicatos dos aeroviários de Guarulhos, Porto Alegre, Pernambuco e o Nacional da base da FENTAC/CUT participaram nesta quinta-feira (6) da 6ª rodada de negociação da Campanha Salarial com o Sindicato Nacional das Empresas Aeroviárias (SNEA), que representa todas as empresas aéreas, inclusive a LATAM, GOL, Avianca e Azul.

A reunião aconteceu na sede da entidade patronal, no bairro do Ibirapuera, em São Paulo.

Nessa rodada, os dirigentes informaram as empresas aéreas os resultados das assembleias realizadas nos dias 3 e 4 de dezembro, que rejeitaram a segunda proposta do SNEA para a renovação da Convenção Coletiva de Trabalho 2018/2019 e apresentaram a contraproposta dos trabalhadores, que também foi recusada pelas empresas.

Após várias pausas na rodada, as empresas formularam uma nova contraproposta que consiste:

Manutenção da Convenção Coletiva de Trabalho (CCT);

Aplicação integral do INPC nos salários e benefícios referente a 1º de dezembro, data-base da categoria, que fechou nesta sexta-feira (7), em 3,56%. 

Criação de campanhas de conscientização para combater todos os tipos de assédios e discriminações;

Acomodação individual quando pernoitado fora de sua base contratual;

Pagamento dos valores das diárias internacionais (USD 15,00 por refeição, limitada a duas refeições); USD 20,00, América Latina e Caribe, demais países e 25% do valor do café da manhã, se o hotel/hospedagem não fornecê-lo;

Homologação do termo de rescisão com o acompanhamento dos Sindicatos;

Autorização de acesso aos estacionamentos dos aeroportos;

Unificação de prazo de convocação de dirigentes e delegados sindicais para 10 dias corridos.

Contrapartidas

O SNEA condicionou essa nova proposta à aceitação pelos trabalhadores dos sistemas alternativos de registro das entradas e saídas dos empregados (REP) e a criação de uma cláusula na CCT sobre concessão de passagens aos funcionários. Com a relação à vigência da atual CCT, todos as cláusulas continuarão valendo e os efeitos da nova Convenção serão retroativos a 1º de dezembro, que é a data-base da categoria.

Reuniões Bimestrais

Com relação às cláusulas sobre o banco de horas e a garantia de emprego às vésperas da aposentadoria, direitos conquistados nas CCTS, deverão ter um debate mais aprofundado entre os sindicatos e as empresas nas reuniões bimestrais previstas em março de 2019.

"Diante da conjuntura, acreditamos que houve um avanço na proposta. Agora os trabalhadores terão que avaliar se assinaremos ou não a CCT na próxima quinta-feira (13)", avalia Rodrigo Maciel, presidente do Sindicato dos Aeroviários de Guarulhos (Sindigru) e diretor de Comunicação da FENTAC/CUT. 

Assembleias e nova rodada

Os sindicatos irão apresentar aos trabalhadores a nova proposta patronal em assembleias nas bases e aeroportos nesta segunda-feira (10) em Guarulhos, Porto Alegre e Pernambuco.

Já nas bases do Nacional de Aeroviários as consultas acontecerão até quarta-feira (12).

Na quinta-feira (13), está agendada uma nova rodada de negociação entre os sindicatos filiados à FENTAC e o SNEA.