Julho tem maior número de passageiros em voos internacionais em dez anos

Demanda no mercado doméstico também cresceu e fechou 22 meses consecutivos de alta

177

O total de passageiros transportados em voos internacionais pelas companhias aéreas brasileiras atingiu, em julho, o maior número para um mês dos últimos dez anos. Foram 697,1 mil passageiros, o que representa incremento de 21,7% em relação a julho de 2014. 

No acumulado de 2015, 4,2 milhões de pessoas utilizaram as empresas do Brasil para viajar pelo mundo. Entre janeiro e julho de 2014, foram 3,6 milhões de pessoas. Os dados foram divulgados pela Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) nesta segunda-feira (31). 

A demanda (que considera o número de passageiros pagantes transportados por quilômetro) no mercado internacional cresceu pelo 17º mês consecutivo. A alta foi de 21,9%, na comparação com julho de 2014. Já a oferta (que contabiliza assentos oferecidos por quilômetro) teve o 12º mês seguido de elevação, com 25,2%. 

A Gol foi a aérea brasileira que registrou maior alta na demanda por transporte aéreo internacional de passageiros em julho de 2015, de 11,9%, quando comparada a julho de 2014. A Tam teve incremento de 11,7%. 

A taxa de aproveitamento das aeronaves em voos internacionais foi de 82,9% no mês. 

Transporte Doméstico

Já a demanda no mercado doméstico atingiu, em julho, 22 meses seguidos de crescimento. Com alta de 8,6%, alcançou o maior nível para o mês, desde o início da série. Foram transportados nove milhões de passageiros. 

No acumulado do ano, 56,5 milhões de pessoas viajaram de avião pelo Brasil, dois milhões a mais que no mesmo período de 2014. 

Gol e Azul destacaram-se com as maiores taxas de crescimento da demanda doméstica em julho de 2015, da ordem de 10,7% e 10%, respectivamente. A Avianca apresentou crescimento de 6,9% e a Tam de 5,7%. Avianca, Tam, Gol e Azul aumentaram a oferta em 10,6%, 7,2%, 4,8% e 3,7%, respectivamente.

A taxa de aproveitamento das aeronaves em voos domésticos operados por empresas brasileiras foi de 83,4%, aumento de 2,3% em relação ao mesmo mês de 2014. 

Da CNT com informações da Anac