O Brasil que voa: Passagens aéreas ficaram 48% mais baratas entre 2004 e 2014

Levantamento do governo aponta que o crescimento do setor aéreo foi três vezes o crescimento médio do PIB para o mesmo período

360

As passagens aéreas de viagens realizadas dentro do Brasil ficaram 48% mais baratas entre 2004 e 2014. Nesse mesmo período, muito mais brasileiros conseguiram viajar de avião. O número de passageiros transportados saltou de 74,6 milhões de pessoas, em 2004, para 117 milhões, em 2014. Os dados estão presentes no  mapeamento "O Brasil que voa – Perfil dos Passageiros, Aeroportos e Rotas do Brasil", divulgado na quinta-feira (22) pela Secretaria de Aviação Civil da Presidência da República (SAC/PR).

 

Somados embarques e desembarques, a movimentação nos aeroportos chegou à marca de 199,3 milhões de pessoas no ano passado. O número da movimentação é maior que o de passageiros transportados porque considera pessoas que, por exemplo, cumpriram mais de um trecho durante o ano (ida e volta, por exemplo). Outro dado revelado hoje é que a média anual de crescimento do setor aéreo foi três vezes o crescimento médio do Produto Interno Bruto (PIB) para o mesmo período. 

 

O estudo divulgado pelo governo apontou, ainda, que o índice de atrasos nos aeroportos brasileiros caiu de 29,84%, em 2007, para 11,3%, em 2014.