Porto Alegre: Aeroportuários e aeroviários farão ato de repúdio contra violência e falta de segurança no Aeroporto nesta quinta (16)

Mobilização acontece por conta do assassinato covarde da aeroportuária, Mineia Machado

363

Aeroviários e aeroportuários farão um ato de repúdio contra a falta de segurança e violência nesta quinta-feira (16), às 9h, na rampa de acesso do Aeroporto Salgado Filho, em Porto Alegre.

A mobilização acontece por conta do assassinato cruel da aeroportuária, Mineia Machado, de 39 anos, morta no último fim de semana. A trabalhadora foi sequestrada, estrangulada e atingida a golpes de chave de fenda por bandidos após deixar o carro fora do estacionamento do aeroporto. A vítima era funcionária de uma empresa terceirizada que presta serviços para a Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero).  

O ato conta com apoio da FENTAC, do Sindicato Nacional dos Aeroportuários (SINA) e do Sindicato dos Aeroviários de Porto Alegre. 

Segundo o dirigente do SINA da base de Porto Alegre, Marco Antônio Pinheiro, os problemas com a falta de segurança não são de hoje. “Há cerca de um ano foi fechado o posto da Polícia Militar, que funcionava próximo ao aeroporto, e, para piorar a situação, a Infraero reduziu os postos de segurança patrimonial”, explica Pinheiro.

Ainda de acordo com o sindicalista, o fechamento do posto policial foi uma irresponsabilidade do governo do Rio Grande do Sul, que entendeu que o local não precisava de segurança. “Essa atitude contribuiu diretamente para o aumento da violência na região próxima ao aeroporto Salgado Filho”, ressalta Pinheiro.

Para o presidente da Federação, Sergio Dias, é fundamental que a Infraero e o governo do estado concedam segurança aos trabalhadores e passageiros. “Vidas não podem ser colocadas em risco, a segurança é um direito de todos”, salienta.

Documento

Será entregue um documento para a Infraero e o governo do Estado cobrando mais investimento em segurança nos arredores do aeroporto e a reabertura imediata do  posto policial para que este tipo de episódio lamentável não volte a acontecer com funcionários ou passageiros.

Estacionamento acessível

A FENTAC e os sindicatos filiados reivindicam também que a Infraero conceda condições mais acessíveis para que os trabalhadores possam estacionar seus veículos no estacionamento do aeroporto.