Porto Alegre: Aeroviários na Airspecial protestam pelo pagamento do adicional de periculosidade

Categoria cruzou os braços no dia 10 de abril

308

Os aeroviários que atuam na AirSpecial, no Terminal de Cargas (Teca) do Aeroporto Salgado Filho, em Porto Alegre, cruzaram os braços em protesto contra o não pagamento do adicional de periculosidade. A categoria paralisou as atividades no dia 10 de abril. O Sindicato dos Aeroviários de Porto Alegre apoiou o movimento, que começou às 6h.

“O adicional de 30% sobre os salários foi interrompido sem aviso ou explicação da empresa”, destaca a direção do Sindicato. O adicional é devido pois os trabalhadores atuam em área de risco, em contato com agentes perigosos (químicos, radioativos).

Toda a carga do Teca, incluindo perecíveis, foi paralisada.  A cada novo turno, os aeroviários aderiam à paralisação. À tarde, houve reunião com a Infraero, que terceiriza os serviços da AirSpecial, sem avanços. Diante disso, os aeroviários do Teca decidiram em assembleia realizar uma greve, ainda sem data confirmada.

Com Sindicato dos Aeroviários de Porto Alegre