Porto Seguro: Após protesto contra demissões do SNA, GOL debate contratações

Reunião aconteceu na segunda (10).Companhia dará resposta no dia 27

339

Representantes do Sindicato Nacional dos Aeroviários (SNA/CUT) e da Gol Linhas Aéreas se reuniram na tarde de segunda-feira, 10, na sala vip do aeroporto internacional de Porto Seguro para resolverem a situação local, em especial à questão da segurança dos voos e da necessidade de contratar mão de obra qualificada para atendimento dos aviões em solo. Durante a reunião a Gol se comprometeu em intervir junto à RM Service para que reveja os critérios de contratação conforme pontuado pelo SNA.

A Gol propôs uma nova reunião para o dia 27 de agosto, com a diretoria do sindicato com o intuito de apresentar os resultados obtidos com a RM.

Ante a intervenção, o sindicato se comprometeu em suspender as ações de protesto até a data estipulada pela empresa aérea, tendo recebido também da Bahia Service a informação de que as demissões estariam suspensas.

Participaram da reunião, Luiz Rocha, presidente nacional do SNA; Nilton Mota diretor do SNA e da CNTTL/CUT; Jean Nogueira, diretor de recursos humanos da Gol; Dra. Renata Fonseca, gerente jurídica da Gol e Jessé, diretor regional da Gol.

O diretor do Sindicato e secretário geral da CNTTL/CUT, Nilton Motta,  atenta para a possível postura antissindical praticada pelas empresas. "A maioria dos trabalhadores demitidos foi efetivada há mais de cinco anos e participou do último movimento grevista organizado pelo Sindicato. Já nenhum dos part time, que atua em regime de contrato temporário, foi demitido", denuncia.

Entenda o caso

Insatisfeita com os serviços prestados pela Bahia Airport Service e pela constante luta dos trabalhadores da referida empresa na busca de melhores condições laborais, a Gol rescindiu o contrato com a prestadora de serviços auxiliares e celebrou um novo contrato de prestação de serviços com a RM. Diante da situação, a Bahia Service demitiu na última semana mais de 60 trabalhadores.

A nova empresa contratada pela Gol abriu 80 vagas de emprego, contratando apenas 34 funcionários originários de outras cidades deixando 46 vagas em aberto. Ocorre que os profissionais que estão atendendo aos aviões, não possuem a qualificação necessária nem mesmo experiência para tanto, fato que pode prejudicar inclusive a segurança dos voos.  Além disso, questões relativas a instalações desta nova empresa, ligadas à saúde e higiene do trabalho, previstos pelas NR 02, 09, não foram observados.

Diante da situação o SNA realizou no último sábado (7) um ato de protesto que durou mais de três horas no guichê de check in da Gol provocando atrasos em embarque de passageiros e decolagem das aeronaves.

Torna-se necessária a contratação pela nova empresa RM Service de profissionais qualificados e experientes para atuarem na base, além de observarem as diretrizes legais, não podendo a situação continuar como esta.

O SNA sinaliza que talvez seja obrigado a adotar outras medidas caso não ocorra até o dia 27, um consenso na solução. Em uma ação paralela, o SNA informa que está investigando a existência de uma possível política anti-sindical atuando no Aeroporto Internacional de Porto Seguro-BA, tendo recebido denúncias de possíveis retaliações e discriminações a respeito do tema.

Fica um alerta para as autoridades locais de que os próximos dias, inclusive nos período de grande movimento na cidade, o atendimento no aeroporto poderá ser comprometido caso não se chegue a um consenso.

 

Do Radar Notícia de Porto Seguro