Campanha Salarial: Negociações com Aeronautas e Aeroviários debatem conjuntura

FENTAC/CUT e sindicatos filiados apresentarão estudo na próxima reunião, no dia 10 de novembro, que mostra que aviação brasileira registrou crescimento expressivo

357

O cenário econômico na aviação deu o tom das primeiras rodadas de negociação da Campanha Salarial dos Aeronautas e Aeroviários 2015/2016 da base da Federação Nacional dos Trabalhadores em Aviação Civil da CUT (FENTAC/CUT). A data-base das categorias é 1º de dezembro e estão em Campanha cerca 70 mil trabalhadores em todo o País.

Dirigentes dos aeroviários de Guarulhos, Recife, Porto Alegre, Campinas e do Sindicato Nacional dos Aeroviários se reuniram na manhã desta quarta-feira (21) com representantes do Sindicato Nacional das Empresas Aéreas (SNEA), na sede da bancada patronal, em São Paulo. Já a negociação dos aeronautas foi realizada na terça (20), no mesmo local.

Em ambos encontros, a bancada patronal, que representa as empresas aéreas TAM, Gol, Avianca e Azul,  fez uma apresentação para mostrar o panorama da aviação sob a ótica das empresas. Como era previsto, o diagnóstico apontado pelas companhias é de que, por conta da crise,  o setor não vive um bom momento e tende a seguir em recuperação pelos próximos anos.

Crescimento expressivo

Para contrapor esse cenário, a bancada dos trabalhadores se comprometeu a apresentar na próxima rodada um estudo aprofundado que aponta que a crise não embarcou na aviação e que o setor teve crescimento expressivo, fato que permitirá que  as empresas aéreas apresentem um reajuste salarial que atenda os anseios dos aeronautas e aeroviários.  

“As empresas alegam um cenário complicado para os próximos anos, mas queremos o reconhecimento do acumulado do período atual, pois todos produziram e contribuíram para o que setor da aviação se mantivesse positivo mesmo diante do cenário de crise”, atesta o presidente da FENTAC/CUT, Sergio Dias.

Principais reivindicações
Neste ano, a FENTAC e os sindicatos filiados  debaterão na Campanha Salarial as cláusulas de natureza econômica. Entre as principais reivindicações dos aeronautas e aeroviários estão: reajuste de 15% nos salários (reposição da inflação, mais aumento real e produtividade das empresas); 20% nos pisos salariais, nos vales-alimentação, refeição e diária para os aeroviários. Os aeronautas também reivindicam correção no valor de 20% nas diárias de voos nacionais e internacionais, no vale-alimentação e no seguro de vida.

Nesta Campanha, os aeroviários vão debater com as empresas aéreas melhorias nos direitos sociais.

Próxima rodada com SNEA
A segunda negociação entre a FENTAC e o SNEA sobre a Campanha dos Aeroviários está agendada para o dia 10 de novembro, às 11h, na sede da bancada patronal, no Ibirapuera, em São Paulo. Já a dos aeronautas, a rodada ainda não tem data definida.

Táxi Aéreo
Nesta quinta-feira (22), a FENTAC se reunirá com o Sindicato Nacional das Empresas de Táxi Aéreo (SNETA) para também dar início à negociação da Campanha Salarial da categoria. Na base da Federação, são cerca de 50 mil aeronautas e aeroviários que trabalham em helicópteros. A data-base é 1º de dezembro.
 

Mais informações da Campanha Salarial da FENTAC/CUT