Porto Seguro: FENTAC/CUT manifesta apoio à mobilização dos aeroviários e condena prática antissindical

Polícia impede ato legítimo da categoria e juíza do trabalho intervém

478

Diante do impasse gerado pelo bloqueio policial que impediu que a manifestação promovida pelo Sindicato Nacional dos Aeroviários (SNA) chegasse até ao aeroporto de Porto Seguro no último sábado (12) a Juíza do Trabalho, Dra. Andréa Schwarz, foi acionada para mediar às negociações entre as partes com o propósito de chegarem a consenso.

Ao chegarem à entrada do aeroporto os manifestantes foram surpreendidos com um bloqueio policial da CAEMA e PF que os impediu de chegarem até a entrada principal do aeroporto. A fim de aguardarem uma solução para o impasse, os manifestantes decidiram ficar na estrada de acesso do aeroporto.

O impasse entre as forças policiais e as lideranças do Sindicato Nacional dos Aeroviários (SNA) acabou acarretando em um congestionamento de veículos na entrada do aeroporto.

Para solucionar a questão, foi solicitada a presença da Dra. Andréa Schwarz que realizou uma mesa de negociações entre os representantes do SNA, Luis Pará, presidente do sindicato, Nilton Mota, diretor sindical e Dr. Gustavo Brasil, advogado da empresa RM Service. Também participaram da mesa, Dr. Ribas, delegado da PF, o presidente da Câmara Municipal de Porto Seguro, Élio Brasil e dois funcionários recém demitidos.

Os representantes do sindicato expuseram a política antissindical praticada pela RM Service, a realização de testes de avaliação incompatível com função e descumprimento do art. 28 – 2014/2015 da Convenção Coletiva que determina que as empresas se comprometam, em condições de igualdade, no caso de admissão de aeroviário, dando preferência aos indicados pelo sindicato dos aeroviários e que o mesmo seja aplicado aos 140 funcionários demitidos.

Diante da exposição das questões, a juíza do trabalho determinou que a empresa RM Service realize nos próximos dias uma nova prova de avaliação aos 28 candidatos recém reprovados com a supervisão da Promotoria do Ministério Público do Trabalho e que seja concedido as mesmas oportunidades a todos aos 140 funcionários demitidos.

Logo após o final das negociações a polícia permitiu o acesso de todos os manifestantes adentro do aeroporto com a liberação da entrada principal.

Mais uma vez os passageiros que aguardavam pelo chek-in de embarque aplaudiram a justa manifestação pacifica dos trabalhadores que reivindicam que os seus direitos trabalhistas sejam respeitos.

Apoio

A FENTAC/CUT, que representa cerca de 100 mil trabalhadores aeronautas, aeroviários  e aeroportuários, apoia a luta dos aeroviários de Porto Seguro e condena a prática antissindical que coíbe o direito legítimo do trabalhador se manifestar em defesa de seus direitos.

 

Redação FENTAC com Portal Radar de Notícia de Porto Seguro