Rio de Janeiro: Aeroviários na ProVoo são submetidos à jornada excessiva

De acordo com SNA, os trabalhadores chegam a trabalhar até 12h por dia; a lei da categoria determina que seja 6h

346

A ProVoo, empresa de serviços auxiliares no Aeroporto Santos Dumont, no Rio de Janeiro, está submetendo os trabalhadores a uma jornada diária de trabalho de doze horas – a lei do aeroviário determina que seja seis horas. A informação é do Sindicato Nacional dos Aeroviários (SNA).

Segundo denúncia recebida pelo Sindicato, em função da falta de mão de obra, os profissionais são obrigados a realizarem dobras com frequência.

De acordo com o SNA, a empresa afirma que seus funcionários praticam essa carga horária por livre e espontânea vontade, mas a direção do Sindicato duvida que isso seja verdade. “Eles ficam muito cansados, sem condições para trabalhar no dia seguinte. As atividades realizadas na pista e no local de bagagem são muito pesadas e demandam muito esforço. Acredito que eles não reclamem por temerem sofrer represálias”, afirma um dos diretores do Sindicato em entrevista ao site da entidade.

A dobra de jornada é uma prática irregular, pois ela implica na segurança de voo. Já há casos de aeroviários que começam a apresentar problemas de desempenho em função do excesso de trabalho.

 “Tentamos diálogo com a ProVoo e esperamos que a empresa tome medidas imediatas em relação a prática de dobras de jornada. Caso nenhuma providência seja adotada, a direção dessa entidade vai buscar alternativas legais para resolver a situação desses trabalhadores, que sofrem com o excesso de atividades no trabalho”, disse a direção do Sindicato em nota publicada em seu site.

Redação FENTAC com SNA