Rio de Janeiro: Aeroviários sofrem assédio Moral na TAP/MAER

De acordo como SNA, funcionários do setor de pintura são os que mais sofre com essa situação

359

O Sindicato Nacional dos Aeroviários recebeu denúncias sobre os recorrentes casos de assédio moral que são cometidos na área industrial do Rio de Janeiro, na empresa TAP/MAER. Segundo o diretor sindical, José Ferreira da Silva, o setor de pintura é o que mais sofre com essa situação.

“O setor é comandado por um gestor que foi mecânico, se tornou engenheiro, mas age como se fosse o dono da empresa. Faço um intenso trabalho sindical, converso com frequência com nossos companheiros e posso garantir que a rejeição dos aeroviários em relação a esse gestor é de 70%”, afirma.

O gestor ao qual ele se refere é conhecido entre os funcionários como Fantini. O diretor do SNA conta que, entre as práticas que resultam em tamanha rejeição, constam a imposição de trabalho nos dias de folga e a frequente realização de horas extras acima do permitido pela CCT (Convenção Coletiva de Trabalho) da categoria, que é de duas horas. Caso o funcionário se recuse a alguma dessas irregulares determinações, ele sofre perseguição, garante o dirigente sindical José Ferreira.

Falta de mão de obra

O que gera essa necessidade de exceder a jornada diária, segundo ele, é a falta de mão de obra. Os poucos funcionários são obrigados a arcar com uma demanda de trabalho que está muito além na quantidade de profissionais contratados no setor. “Mas assim mesmo há um grande esforço para que o serviço determinado pelo gestor seja realizado. Esforço esse que não é reconhecido. É triste, pois sequer existe diálogo. É desejo do Sindicato mudar essa situação”, garante.

Denuncie

“O SNA vai insistir na tentativa de diálogo com a empresa, para que esses problemas de relacionamento entre chefia e funcionários possam ser resolvidos, sem que seja necessário o apelo a esfera legal”, destaca o Sindicato em seu site.

Os aeroviários que desejarem fazer alguma denúncia referente a assédio moral praticado na empresa devem entrar imediatamente em contato com a direção dessa entidade no contato atendimento@sna.org.br, ou podem falar diretamente com o dirigente sindical José Ferreira da Silva, que atua na empresa.    

Do SNA