Rio de Janeiro: TAP/MAER se recusa a pagar horas extras aos aeroviários

Além disso, a empresa está impondo a compensação de folgas

344

A TAP/MAER, no Rio de Janeiro, se recusa a pagar as horas-extras acumuladas pelos (as) funcionários e impõe a compensação com folgas, segundo denúncia recebida pelo Sindicato Nacional dos Aeroviários (SNA).

 De acordo com o Sindicato, a empresa chegou a propor aos aeroviários, no final de fevereiro, que o pagamento das horas extras fosse estendido de dois para oito meses. Após a negativa da categoria, a empresa optou simplesmente por adotar uma medida que além de irregular, prejudica os (as) profissionais que já contavam em receber o valor extra no salário.

Segundo o dirigente sindical, José Ferreira, há casos de funcionários com mais de 80 horas acumuladas que agora são obrigados a compensar, sem possibilidade de acordo. “Além disso, a empresa exige que a compensação seja feita até o final do mês. Caso a TAP insista nessa prática, vamos denunciar o caso aos órgãos competentes”,alertou o dirigente ao Portal SNA.

Redação FENTAC com Sindicato Nacional dos Aeroviários