Campanha Salarial: FENTAC e SNEA realizam 4ª rodada de negociação nesta quinta (17)

Reunião acontece às 11h, no Hotel Transamérica, em São Paulo. Até agora, negociações não tiveram avanços nos direitos dos trabalhadores da aviação

452

Nesta quinta-feira (17), a FENTAC e o Sindicato Nacional das Empresas Aéreas (SNEA), realizam  nova rodada de negociação da Campanha Salarial dos aeroviários e aeronautas, às 11h, no Hotel Transamérica, em São Paulo.

Na última rodada realizada na quarta (9), as empresas aéreas apresentaram a proposta econômica de 4% nos salários, nos pisos e nos demais benefícios.

Na avaliação das categorias essa proposta é "insuficiente"  porque representa menos da metade da inflação estimada do período da data-base das categorias, 1º dezembro, que é calculada pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor – INPC do período de 12 meses, que ainda não fechou.

A reivindicação das categorias é a reposição integral da inflação (INPC-1º de dezembro) e mais 5% de aumento real nos salários e em todos os direitos econômicos.

Nesta rodada, o SNEA quer ouvir a posição dos sindicatos de trabalhadores sobre os direitos que as empresas têm interesse em negociar. A FENTAC já se posicionou que não aceitará retrocessos e nem perda de direitos, porém, fará uma avaliação da solicitação da bancada patronal. 

A Federação vai cobrar por parte das empresas aéreas que mudem de posição e abram a discussão sobre as reivindicações dos novos direitos, propostos pelos sindicatos que não geram custos para as companhias e vão contribuir para melhorar as condições de trabalho, a qualidade de vida e saúde dos trabalhadores.
Na primeira rodada de negociação da Campanha, realizada em 20 de outubro, o SNEA disse que essas pautas foram "rejeitadas" pelas empresas.

As próximas rodadas com o SNEA continuam nos dias 24 e 30 de novembro, às 11h, em São Paulo.

Assembleia Geral Aeronautas e Aeroviários
Em Assembleia realizada pelo Sindicato Nacional dos Aeronautas nas suas bases, no dia 11 de novembro, os tripulantes reprovaram a contraproposta patronal de 4% e de 0% para as diárias (nacionais e internacionais), ou seja nenhum reajuste, ambas só trazem prejuízos aos trabalhadores.

Nas assembleias, o SNA esclareceu as propostas apresentadas pelo SNEA que retiram e pioram os direitos conquistados na Convenção Coletiva de Trabalho, citando como exemplo que as empresas querem pagar apenas 25% do valor da diária para a ceia; afastar o pagamento da diária quando houver fornecimento de alimentação a bordo, eximir-se do pagamento da diária em treinamentos em solo quando houver fornecimento de refeição e também do pagamento de diárias de café da manhã quando o tripulante dispensa hospedagem em pernoite. além de excluir o pagamento de diárias para sobreavisos e pagar as diárias internacionais por meio de cartão.

"O SNEA também apresentou ainda em sua contraproposta interesse unilateral pela alteração de outras 16 cláusulas, que em sua grande maioria atingem conquistas cruciais e históricas para toda a categoria. O SNA rejeita as alterações pretendidas pelas empresas", frisa nota do Sindicato.
 

Já os sindicatos dos aeroviários de Guarulhos, Recife, Porto Alegre e o Nacional de Aeroviários realizarão assembleias nas suas bases da Campanha Salarial, nesta sexta-feira (18). 

 

Principais reivindicações da Campanha Salarial 2016/2017 da FENTAC/CUT:
•    Reposição integral da inflação da data-base, 1º de dezembro, e mais 5% de ganho real (produtividade)
•    Garantia do nível de emprego nas bases da FENTAC
•    Manutenção dos direitos nas Convenções Coletivas de Trabalho
•    Ampliação e melhorias nos direitos econômicos e sociais

Data-base: 1º de dezembro 

Entrega de pautas ao SNEA: 15 de setembro 

Total em Campanha: 70 mil aeroviários e aeronautas base FENTAC/CUT

Aeroviários (que trabalham em solo no aeroporto: agente de check-in/atendimento, auxiliar de serviços gerais, mecânicos de aeronaves, agente de proteção/bagagem, operador de equipamentos, entre outros)

•    Auxílio maquiagem para as aeroviárias;
•    Garantia de emprego ou salário à empregada que sofrer aborto;
•    Licença Maternidade de 180 dias para mães adotantes e melhorias nos direitos para as mães aeroviárias;
•    Garantia de creche ao pai  aeroviário (a) e/ou escola infantil;
•    Apuração da ocorrência de assédio moral, sexual, homofobia e discriminação; Desenvolvimento de Campanhas de Conscientização;
•    Ausência abonada para os aeroviários atletas;
•    Subsídio no valor de 100% para os medicamentos receitados em decorrência de acidentes de trabalho;

Aeronautas ( que trabalham dentro da aeronave: comandantes – pilotos, co-pilotos – comissários e comissárias de voo)

Reivindicações sociais
•    Disponibilização de escalas com 5 dias de antecedência;
•    Eliminação da restrição de 5 assentos para o Passe Livre;
•    Reembolso para qualquer exame necessário quando da revalidação de CMA;
•     Fornecimento pelas empresas de condução, quando na base, para apresentações ou encerramentos entre 23h e 6h;
•    Período oposto de 10 dias;
•    Descanso da tripulação comercial em voos com tripulação composta ou revezamento.