Aeroviários: SNA convoca assembleias para debater pagamento retroativo de periculosidade da Gol

O diálogo também vai ser estendido às empresas prestadoras de serviços

332

Após pressão do Sindicato Nacional dos Aeroviários (SNA/CUT), a Gol aceitou retornar as  negociações sobre o pagamento do retroativo e informou que o mesmo será feito da seguinte forma: os primeiros aeroviários a receber serão aqueles que já estão em um processo específico do Sindicato, com a indicação dos nomes e funções.

De acordo com o Sindicato, será feita a convocação dos trabalhadores às assembleias em Brasília e Goiânia, para saber se o valor do retroativo proposto pela empresa vai ser aceito ou não.

“Assim como aconteceu com a TAM, os trabalhadores da Gol vão ser informados sobre as datas de assembleia em cada uma de suas bases, portanto, todos devem ficar atentos às convocações”, alerta a entidade.

Periculosidade nas terceirizadas

O diálogo também vai ser estendido às empresas prestadoras de serviços que já pagam a periculosidade, mas não pagaram o retroativo. A situação dos mecânicos da Gol é a mesma dos profissionais terceirizados. Mas um dos principais problemas é que, além de não ter pago o retroativo, a empresa aérea desconsidera o direto ao adicional a outras funções que também atuam na pista e estão expostas a ambiente periculoso.

“As reuniões com a empresa visam resolver questões específicas de cada função, para que todos os funcionários que tenham direito ao adicional possam receber seus respectivos valores o quanto antes”, finaliza.  

Redação FENTAC com informações do SNA