29 de maio: Trabalhadores no transporte unidos contra a retirada de direitos

A CNTTL convoca todosos modais para o Dia Nacional de Paralisação da CUT

408

A CNTTL/CUT convoca todos os trabalhadores, sindicatos e federações do ramo de transportes, ligados aos portos, aeroportos, transportes de passageiros e fiscalização de trânsito, rodovias e ferrovias a paralisarem suas atividades para a mobilização nacional contra a retirada de direitos convocada pela CUT na sexta-feira (29).

A luta é contra o  nefasto projeto de terceirização sem limites, aprovado na Câmara dos Deputados como Projeto de Lei 4330, e que agora tramita no Senado como PLC 30/2015; as Medidas Provisórias 664 e 665, que restringem o acesso ao abono salarial, auxílio-doença e seguro-desemprego para beneficiar o ajuste fiscal. “Queremos ampliar direitos e não aceitaremos retrocesso. Se tiver que fazer greve geral, nós trabalhadores em transportes estarão juntos com a CUT”, destaca o presidente da CNTTL, Paulo João Estausia, o Paulinho.

Leia abaixo:
 

Convocatória

Companheiros(as), como é de conhecimento de todos tramita na Câmara dos Deputados e no Senado Federal propostas que alteram e reduz vários direitos trabalhistas que trazem sérias perdas aos trabalhadores(as), essas propostas previstas nas Medidas Provisórias 664 e 665, mudam direitos previdenciários e o seguro desemprego.

Somando-se a estas MPs, tramita no Senado Federal e já foi aprovado na Câmara dos Deputados o projeto de lei de número 4330, projeto da terceirização que visa retirar direitos, precarizar as relações de trabalho e a CLT, além de escancarar as terceirizações, ampliando e não fixando limites para tal prática maléfica a classe trabalhadora, permitindo, inclusive a terceirização de atividades fins.

A CNTTL e a CUT são contra as propostas que reduzem direitos, o momento que o país passa não cabe como solução reduzir direitos em nome do ajuste fiscal, não podemos permitir que os trabalhadores sejam penalizados e nem tenham seus direitos precarizados. Acreditamos ser o momento de unidade dos trabalhadores e dos movimentos sociais, queremos ampliar direitos e não aceitaremos e não abriremos mão dos já conquistados, nem que para isso precisemos fazer uma grande e forte GREVE GERAL.

Tendo em vista deliberação do nosso 1º Congresso da CNTTL e a orientação da CUT Nacional convocamos todos os trabalhadores, sindicatos e federações do ramo de transportes, ligados aos portos, aeroportos, aos trabalhadores de transportes de passageiros e fiscalização de trânsito, rodovias e ferrovias a paralisarem suas atividades no próximo dia 29 de maio de 2015, em defesa dos direitos dos trabalhadores e contra a terceirização, sabemos que só conseguiremos barrar a pauta reacionária do Congresso Nacional com muita luta e mobilização. 

Vamos nos unir e mostrar que os trabalhadores em transportes de todo o Brasil são contra redução de direitos, pois para nós Direitos não se reduz, se amplia.

Paulo João Estausia é Presidente da CNTTL/CUT