Porto Alegre: Aeroviários na TAP/ME têm dificuldade para ter acesso à ficha da CIPA

Sindicato orienta os trabalhadores denunciar qualquer atraso na emissão da CAT ou omissão em relação à investigação

332

A TAP ME, no Aeroporto Salgado Filho, em Porto Alegre,  está deixando de lado a ficha da CIPA (Comissão Interna de Prevenção de Acidentes), que sempre foi uma ferramenta de extrema importância à prevenção de acidentes. 

De acordo com o Sindicato dos Aeroviários de Porto Alegre, antigamente, o preenchimento dessa ficha era realizado na secretaria de cada setor, ou pelo próprio trabalhador acidentado ou adoentado em conjunto com sua chefia imediata, logo após passar por consulta médica. “Com a ficha, a CIPA obtinha todos os dados necessários para debater os casos de acidente ou doença ocupacional, investigá-los no setor onde ocorreram e planejar medidas preventivas”, destaca a direção da entidade.  

O Sindicato orienta os trabalhadores a cobrarem uma cópia da ficha da CIPA e realizarem seu preenchimento com as chefias. “Os aeroviários devem também denunciar qualquer atraso na emissão da CAT ou omissão em relação à investigação ou prevenção de doenças e acidentes relacionados ao trabalho”, finaliza. 

Redação FENTAC com Sindicato dos Aeroviários de Porto Alegre